Educação e pandemia é tema de congresso internacional da Universidade de São Paulo (USP)

Congresso aborda educação na pandemia de forma multidisciplinar

A Universidade de São Paulo (USP) promoveu de maneira online o Congresso Internacional de Educação Escolar com os temas: cenário de pandemia, seus desafios, perspectivas e possibilidades. A ação partiu da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto a partir de reflexões sobre as mudanças trazidas pela pandemia para todos os agentes envolvidos no processo educativo, alunos, pesquisadores, gestores e coordenadores pedagógicos.

Inúmeros são os temas discutidos pelos 34 participantes que abordam temas como tecnologia da informação, sentimentos na aprendizagem, relações étnico-raciais, educação, leitura, psicanálise, formação de professores, letramento e alfabetização.

Alguns nomes de destaque compõem o evento como Attico Chassot, professor e pesquisador da Rede Amazônia Ensino de Ciência (Reamec), Mozart Neves Ramos, escritor e educador brasileiro e Roger Chartier, autor de livros sobre ciências humanas e doutor pela École Normale Supérieure de Saint-Cloud.

De acordo com a professora Eleine Paiva Assoline, uma das responsáveis pelo congresso, é necessário e importante o debate sobre o cenário mundial da educação em meio a pandemia. O período é um desafio imposto à educação escolar que instiga, principalmente, estudiosos da área, gestores, pesquisadores, coordenadores pedagógicos e professores. O evento é uma colaboração entre os departamentos de Música, Informação e Comunicação, Química e de Informação da FFCLRP.

Este ano, mesmo com desafios, não deve ser encarado como um ano perdido, segundo o educador Mozart Neves Ramos. Ao contrário, o ano de 2020 trouxe o aprendizado de novas competências e habilidades que influenciaram a educação para o século XXI. A escola deve acompanhar as transformações do mundo e incluir em seu planejamento situações nas quais a conectividade e ensino digital estarão presentes.